Inverno no Chile: roteiro completo de Santiago

Essa é uma viagem que eu adoro me recordar, afinal, foi a primeira vez que pratiquei snowboard (esporte na neve), e estava ansiosa para subir os Andes coberto de neve.

Santiago é uma cidade que recebe muitos brasileiros, você vai chegar a achar que está no Brasil em alguns momentos, portanto, não se preocupe com o espanhol, todos lá estão preparados para os brasileiros.

Vista das cordilheiras do avião

Mas além da neve, fizemos muitas coisas legais na cidade e vou contar tudinho para vocês. Ficamos 10 dias em Santiago mas se você tem menos dias na cidade é só adaptar o roteiro para as atrações que mais for o seu perfil.

  • 1° dia: Centro de Santiago;
  • 2° dia: Troca de Guarda, Parques;
  • 3° dia: Valle Nevado;
  • 4° dia: Vinícola;
  • 5° dia: Parques e Museus;
  • 6° dia: Valparaíso e Vinã del Mar
  • 7° dia: Farellones
  • 8º dia: Los Dominicos e Cerro San Cristóbal
  • 9º dia: Sky Costanera e
  • 10º dia: Maipo

DIA 1: CENTRO DE SANTIAGO

Chegamos de manhã e ficamos hospedados no centro de Santiago, próximo à estação de metrô o que facilitou muito, já que o metrô funciona super bem e é muito fácil de usar, basta você comprar um cartão do metrô, colocar créditos e ir para os 4 cantos da cidade.

Fomos até a Rua Augustinas (próximo ao centro), é nessa rua que fica a maioria das casas de câmbio, e todas aceitam reais em troca de pesos. Se você está hospedado no centro meu conselho é que você troque aos poucos, conforme for necessitando. Nós também trocamos dinheiro no bairro da Providência, tinha muitas casas de câmbio lá também. Nessa rua fica muitas agências de viagem, aproveite para fechar alguns pacotes como Valle Nevado, Farellones, Maipo e Valparaíso.

Já que estávamos no centro, conhecemos a Catedral, Plaza de Armas, prédios históricos, mercado central e paramos na Calle Bandera, uma rua só de brechó de roupa de neve, incrivelmente baratas, e como íamos 3 vezes para passeios de neve e pretendíamos ir em outras viagens então decidimos que compensaria muito comprar em vez de alugar, paguei algo em torno de 100 reais em uma roupa completa. Essa rua fica a alguns passos do mercado central, vale a pena dar uma passadinha para conferir roupa de frio.

Plaza de Armas

Catedral de Santiago

DIA 2: TROCA DE GUARDA E PARQUES

Deixe para conhecer o Palácio La Moneda quando houver a troca de guarda, conferi uma informação para 2019 que nos meses de janeiro, abril, maio, agosto, novembro e dezembro, a troca da guarda é programada para acontecer nos dias pares. E nos meses de fevereiro, março, junho, julho, setembro e outubro nos dias ímpares. Começa às 10hs.

Palácio La Moneda

Troca de Guarda

Saindo do Palácio La Moneda caminhe até o Cerro Santa Lucía passando pela Biblioteca Nacional. A entrada é gratuita e você terá uma vista linda de Santiago e da cordilheira ao fundo coberta de neve (nesse caso era inverno). Se você está com a grana curta pode pular o passeio do Cerro San Cristóbal e ficar só com o Santa Lucía, apesar de recomendar fortemente que você vá aos dois cerros.

Entrada do Cerro de Santa Lucía
Vista da Cordilheira dos Andes
Cerro Santa Lucía
Cerro Santa Lúcia e vista das cordilheiras
Vista da parte mais alta do Cerro de Santa Lucía

Saímos do Cerro Santa Lucía e caminhamos até o parque florestal, passando pelo charmoso bairro Lastarria e fazendo uma paradinha no Museu Bellas Artes. Ao lado do Bellas Artes fica o Parque Florestal com a cordilheira nos fundos. É na verdade como se fosse uma rua com árvores, pessoas caminhando, andando de bicicleta, com crianças, bem gostoso caminhar por ali.

Museu Bellas Artes
Parque Florestal

Partimos então para Pátio Bella Vista. É um lugar muito famoso, mas muito caro também, é um espaço com muitos bares e restaurante. Gastamos alguns pesos por ali (15 reais em uma long neck) e como estávamos na companhia de amigos chinelos fomos até o Templo Bahai ver o pôr do sol (e que pôr do sol). Nós fomos de ônibus até um bairro próximo e pegamos um uber. O lugar é longe, se você está de carro ótimo, se não está, sugiro você pegar um transporte público até o lugar mais próximo e então finalizar com um uber.

Vista do Templo Bahai
Templo Bahai Santiago

DIA 3: VALLE NEVADO

Finalmente chegou o grande dia de descer as montanhas. Fechamos um transporte até o parque, paramos em uma casinha ainda em Santiago com a própria agência para alugar os equipamentos, e chegamos no parque. Pagamos nossas entradas e nossas aulas (professor que fala português) e depois de 2 horas de aulas, lá estávamos nós descendo ou pelo menos tentando descer a montanha.

Entrada do Valle Nevado

Nas agências você vai encontrar o passeio casado Valle Nevado e Farellones, e se você não anda de Snowboard ou Ski eu aconselho você a fazer o passeio casado para aproveitar melhor, mas se quer se arriscar a descer a montanha escolha apenas 1 parque por vez, pois o tempo é curto. Então esse terceiro dia foi para curtimos o visual incrível do Valle Nevado.

Descendo a montanha
Almoçando na montanha

DIA 4: VINÍCOLA

Não tem como ir no chile e não conhecer pelo menos uma vinícola. Todas as agências de viagem têm esse roteiro, nesse caso resolvemos no aventurar e pegar um transporte público até a Vinícola Undurraga. Tiramos o dia para esse passeio e foi muito bacana, conhecemos a produção, degustamos e até compramos uns vinhos, porém comprar vinho nos mercados de Santiago é muito mais barato, fica a dica.

Entrada da Vinícola Undurraga
Degustação de vinho